ABRIU O JOGO

Zeca Camargo admite preocupação com audiência de novo programa

Em entrevista, o apresentador do "Melhor da Noite" falou ainda sobre sobre os planos para conquistar seus objetivos

Bruno Pinto
Repórter do EM OFF

Nesta segunda-feira (21), estreia o “Melhor da Noite”, novo programa de auditório da Bandeirantes. Além de substituir o “Faustão na Band”, a atração chega ainda com o objetivo de reverter a péssima situação deixada pelo veterano. Na expectativa pelo início da atração diária, Zeca Camargo abriu o jogo e admitiu certa preocupação com os índices de audiência.

Em entrevista, o novo companheiro de palco de Glenda Kozlowski falou também sobre nervosismo, algo que considera inevitável diante do momento vivido. “Tem que ter, se não eu nem faria”, iniciou Zeca Camargo em conversa com o portal Notícias da TV. Logo em seguida, o jornalista revelou toda a sua empolgação para a estreia da atração.

O apresentador fez questão de ressaltar a confiança da canal paulista em seu trabalho. “Quando a Band fala: ‘Tenho uma ideia nova. Quem é a pessoa ideal para isso? O Zeca, porque ele gosta desse tipo de desafio e ele tem essa elasticidade’. Eu tento fazer o melhor naquele formato. O que me excita e estimula é saber que é uma coisa que eu não fiz ainda”, disse Zeca Camargo.

“Um projeto novo… Quem tem essa chance em um momento que parece que as coisas estão se fechando, sobretudo na televisão aberta? É um privilégio… A gente vai ter a possibilidade de reestrear todos os dias. Esse tesão de ficar: ‘O que vai acontecer?'”, continuou o contratado da emissora de Johnny Saad.

EXPECTATIVAS

Zeca Camargo revelou seus planos para conseguir conquistar os objetivos. “Quando você mira na concorrência, você perde. Você tem que mirar no telespectador, tem que fazer um programa para ele. Não para dizer: ‘Vou derrubar você’. A gente quer ser visto, ter audiência e relevância, mas a gente quer se divertir, fazer um programa bom”, contou o apresentador.

Por fim, o jornalista falou sobre os números no Ibope, problema que caminhou com Fausto Silva desde a a estreia do “Faustão na Band”. “Estamos presos numa avaliação de audiência, que ainda é muito importante, sobretudo comercialmente. Mas quando falamos que queremos atingir todo mundo, é na audiência, é no pontinho, mas também nas redes sociais, na interatividade, na difusão em uma multiplataforma”, concluiu Zeca Camargo.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.