DISCURSO EMPODERADOR

Tati Machado rebate falas gordofóbicas e manda recado no ‘Domingão’

A apresentadora Tati Machado fez um discurso empoderador no programa Domingão, onde rebateu falas gordofóbicas

Fernanda Barreiros
Repórter do EM OFF

Tati Machado esteve no último domingo (3), na disputa da ‘Batalha do Lip Sync‘, que aconteceu no programa “Domingão com Huck“. Além de agitar a plateia e os telespectadores com a performance, a jornalista também surpreendeu a todos ao fazer discurso empoderador. Ao final da disputa, a apresentadora rebateu falas gordofóbicas. 

Na Batalha do Lip Sync com o ator Luis Miranda, a repórter do “Mais Você” e do “Encontro”, das manhãs da Globo, deixou todos de boca aberta ao dublar o hit “Tá Ok” e sucessos de Shakira. Logo após a disputa, ela fez um discurso e foi aplaudida por todos da plateia. Nas redes sociais, as falas de Tati Machado ganharam ainda mais força e a apresentadora recebeu elogios.

“Estou muito feliz! Vou dizer para você uma coisa: a gente tem muito costume de julgar as pessoas pela capa, pelo que a gente vê superficialmente, sem conhecer a história, a trajetória da pessoa, a luta. E eu acho que, especialmente quando a gente fala de pessoas gordas, a gente olha e já fala ‘não se movimenta, não tem mobilidade, não é saudável’… e poder estar aqui hoje dançando e, mais do que isso, não só para empoderar as pessoas para se aceitarem do jeito que são, mas para acreditarem que podem fazer o que quiserem. Então, muito obrigada, estou muito feliz!”, disse Tati, no “Domingão”.

Discurso de Tati Machado gera reações

De fato, a apresentadora Tati Machado tem ganhado muito destaque dentro da emissora do plim plim. Desde que participou do programa “Encontro” para cobrir férias da apresentadora Patrícia Poeta, seu carisma vem conquistando cada vez mais o público. Exemplo disso, é que o discurso também foi bem recebido nas redes sociais. 

“Que mulher carismática! Veio com tudo nesse nova geração de comunicadores. Gente como a gente…energia boa e simpatia! Sua simplicidade te levará ainda mais longe”, comentou um internauta. “Quando eu crescer quero ser igual a tati machado, segura e orgulhosa. Eu não odeio meu corpo, eu amo meu corpo mas eu ainda me canso com comentários maldosos e as vezes deixo as pessoas moldarem seus preconceitos pra me definir e eu quero ser livre como ela é”, opinou outra.

“Me emocionei! Porque tem muita gente que nos invalida. Somos muito competentes, porque nem sempre a capa rotula caráter e bons princípios. Ou seja, acreditem, também podemos e somos capazes de muito!”, escreveu uma terceira internauta. “Linda, inteligente, carismática e inspiradora. Parabéns Tati você mostrou que podemos mais, somos julgadas de todas as formas e ver alguém mostrando o contrário nos inspira a continuarmos nossa luta com esperança de sermos reconhecidos pelas nossas capacidades e não apenas como um corpo”, defendeu uma quarta.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.