no 'Mais você'

Caso Gugu: ‘Ter filhos não prova união estável’, diz especialista sobre Rose Miriam

Advogado crava futuro de Thiago Salvático em processo envolvendo herança de Gugu e diz que chef é carta fora do baralho

Danilo Reenlsober
Repórter do EM OFF

Na manhã desta terça-feira (27), a apresentadora Ana Maria Braga repercutiu no “Mais Você” todo o imbróglio envolvendo a herança de Gugu Liberato. Na atração matinal da TV Globo, Luiz Kignel, advogado especialista em direito da família, teceu sua opinião jurídica a respeito do assunto, falou sobre os desafios de Rose Miriam e descartou a possibilidade de Thiago Salvático ser reconhecido como herdeiro.

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) confirmou, na semana passada, a validade do testamento deixado pelo famoso. Assim, os três filhos de Gugu (João Augusto, Maria e Sofia Liberato), poderão receber 75% da herança, estimada em R$ 1 bilhão. Os outros 25% poderão ser distribuídos entre os sobrinhos do apresentador. No testamento, ele não deixou nada a Rose Miriam.

Por isso, a médica entrou na Justiça para ter sua união estável com Gugu reconhecida e, assim, receber parte da herança. Caso esse reconhecimento seja feito, o testamento deixa de ter efeito e ela recebeia metade da fortuna do apresentador. Em meio a tudo isso, o chef de cozinha Thiago Salvático diz que também viveu uma relação com Gugu e também quer ser reconhecido como herdeiro.

O que diz o especialista?

No “Mais Você”, Luiz Kignel, advogado especialista em direito da família, explicou a Ana Maria Braga que a situação envolvendo a herança de Gugu é complicada e que Thiago Salvático, porém, tem poucas chances de comprovar sua união estável. “Ninguém conhecia o Thiago, a relação sexual não é requisito para união estável”, disse o advogado.

Em seguida o especialista explicou os motivos que o levam a crer que o chef é carta fora do baralho no processo. “Temos que saber publicamente que aquelas pessoas estão juntas, que elas formam um casal. Ele chegou agora, então, porta do quarto adentro não é relação estável”, reforçou Kignel.

O advogado também aproveitou para falar dos desafios de Rose Miriam di Matteo, que briga da Justiça para ser reconhecida como companheira de Gugu. “A Rose tem uma situação mais complexa”, disse. “Porque ela teve filhos, mas ter filhos não significa ter união estável. Ela tem que provar que eles foram vistos como uma grande família”, reforçou.

Rose Miriam e Gugu assinaram um Contrato de Compromisso Conjunto para Criação dos Filhos, em 25 de março de 2011. O documento diz que “ambos deliberaram que por meio de inseminação artificial teriam três filhos”. Além disso, os dois “assumiram que todas as decisões voltadas aos interesses das crianças, de qualquer natureza que fossem, sempre seriam, sem exceção, por eles conjuntamente discutidas e tomadas”.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.