Saiba mais

Quem é Maciel Alves? Apontado como pivô da separação de Renan Bolsonaro e ex-assessor

O empresário ocupava várias funções na vida do filho 04 do ex-presidente

Karen Bandeira
Repórter do EM OFF

Maciel Alves de Carvalho, de 41 anos, homem apontado como pivô do afastamento entre Jair Renan e Diego Pupe, é um empresário e influenciador digital que já esteve presente em diversos momentos da vida do filho 04 do ex-presidente da república. O criador de conteúdo, além de já ter sido apresentado como empresário e advogado de Renan Bolsonaro, já foi seu instrutor de tiro e coach de imagem para as redes sociais.

Em julho do ano passado – naquela altura, com mais de 420 mil seguidores no Instagram –, Maciel foi apresentado como empresário de Jair Renan Bolsonaro em uma entrevista concedida ao portal “Metrópoles”. Na ocasião, o influenciador também se apresentou como ex-pastor de uma unidade da Igreja Assembleia de Deus.

O histórico criminal do empresário, porém, não é de se admirar. Apontado como mentor do esquema que fez com que Jair Renan Bolsonaro virasse algo de investigação, já foi preso em flagrante, no início do ano, por posse irregular de arma de fogo em Brasília. Na ocasião, era alvo de outra operação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a “Falso Coach”.

Nessa operação, Maciel era suspeito de vender armas de forma ilegal e falsificar documentos para se obter registros de Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador (CAC), os quais são concedidos pelo Exército a civis para obtenção de armamento. Na “Operação Nexum”, deflagrada no final de agosto deste ano, o criador de conteúdo e Renan Bolsonaro foram investigados por suspeita de lavagem de dinheiro.

Dono de um clube de tiros em Brasília, Maciel foi preso nessa operação por suspeita, também, de estelionato, sonegação fiscal e falsificação de documentos. De acordo com investigações, o grupo agia por meio de laranjas e empresas fantasmas. O instrutor de tiros de Jair Renan Bolsonaro já chegou a ter dez registros de CPF e tentou um segundo RG, mas não conseguiu, porque foi localizado no banco de dados uma identidade já emitida para aquela biometria.

O nome do empresário veio à tona nessa segunda-feira (9), depois de ser apontado como culpado, por parte de Diego Pupe, de ter afastado Renan Bolsonaro do ex-assessor. Em uma conversa com a colunista Fábia Oliveira, Pupe afirmou: “Ele [Maciel] dizia ser sócio e assessor do Renan. Eu fazia tudo com o Renan e depois fui colocado de lado“. “Eu entrava em contato e ele dizia que o Renan não podia responder, que não estava. Mesmo que fosse uma atitude profissional, eu sempre viajava, estava com o Renan“, completou Diego.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.