COMPLICADO..

Ivan Moré se revolta e desabafa após ser vítima de assalto pela terceira vez

O ex-apresentador do Globo Esporte desabafou sobre ter sido assaltado pela terceira vez

Vitor Castro
Repórter do EM OFF

O jornalista e apresentador Ivan Moré, contou através das suas redes sociais, que sofreu assalto à mão armada pela terceira vez na cidade de São Paulo. Todas as vezes ocorreram em um curto período de apenas um ano e meio. O primeiro ocorreu no início de novembro de 2021 e o segundo, no mês de Outubro de 2022.

Na primeira abordagem, Ivan Moré não estava sozinho, e acompanhava os dois filhos. Na segunda vez, sozinho. Segundo o jornalista, o último assalto aconteceu no domingo (23), inclusive na esquina da casa dele, no bairro do Brooklin, São Paulo. Entretanto, Moré relatou em publicação de seu perfil no Instagram que estava acompanhado pela namorada e os dois voltavam de um mercado próximo da região – quando foram abordados por dois motociclistas, com armas em punho, que levaram todos os pertences do casal.

“É a terceira vez que acontece isso comigo em São Paulo. Será que existe alguma coisa de errado comigo ou será que não existe alguma coisa de errado com a segurança da cidade como um todo?”.
No segundo assalto, sofrido no ano passado, Ivan já havia relato os momentos de tensão que passou nas abordagens.

“Me levaram tudo, relógio, pertences… Enfim, coisas materiais, inclusive o carro, e depois fugiram. Foi um momento muito traumático. Tive muito trabalho para bloquear tudo, cartões, contas de telefone. Só agora consegui um novo aparelho para falar com vocês do susto que eu levei ontem”, disse ele. O desabafo continuou: “Tive a sensação de que desta vez foi um pouco mais apavorante do que o que aconteceu no ano passado. Desta vez, os criminosos estavam muito nervosos”, relatou Ivan, que disse que os bandidos sempre diziam “Vou atirar na sua cara”, concluiu.

Ivan Moré detona Globo e desabafa sobre amigos da emissora

o ex-apresentador do “Globo Esporte” desabafou sobre o que pensa a respeito de alguns profissionais que permanecem fazendo o que querem na Globo. “Os caras [gestores] ali dentro, ainda hoje, têm uma iniciativa desse tamanho [mínima]. Eles estão ali para conseguir bônus e garantir uma vidinha boa até serem demitidos, porque com o tempo isso vai vir”.

Ivan Moré ressaltou que alguns dos colegas preferem continuar trabalhando no canal apenas pela remuneração, mas usou termos como “insatisfeitos” para descrever o sentimento de alguns dos profissionais: “Meus amigos que ainda estão lá dentro ganham uma puta grana – porque um ou outro tem relevância -, mas estão extremamente desmotivados, insatisfeitos. Porque [dentro da emissora] não existe espaço para você pensar, só seguir a cartilha”, concluiu.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.