Desrespeito

Produtor de ‘The Witcher’ expõe que equipe da série menosprezava os livros

O ex-produtor da popular série da Netflix contou que parte da equipe zombava dos livros que serviram de base para a produção.

Séries em Cena
Coluna do EM OFF

Com uma franquia amada por fãs e admiradores como The Witcher, é de se esperar que a produção da série tenha tido o mínimo de carinho pelo material de base da popular série da Netflix. Será? Bom, segundo o ex-produtor da produção, Beau DeMayo, que comenta a diferença que faz ter uma equipe formada por fãs.

Em entrevista ao portal The Direct, DeMayo revelou que parte da equipe com que trabalhou na série da Netflix não gostava ativamente dos jogos ou livros de The Witcher. Algumas pessoas, segundo ele, até zombavam do material original.

“Olha, essa é uma receita para o desastre e péssima moral. O fandom como teste decisivo verifica os egos a essência da obra e faz todas as longas noites valerem a pena. Você tem que respeitar o trabalho antes de adicionar algo ao seu legado, eu penso sempre assim”

Apesar da exposição, DeMayo ressaltou que tanto o astro Henry Cavill quanto a showrunner Lauren Schmidt Hissrich são grandes fãs dos livros do autor Andrzej Sapkowski e Cavill, inclusive, disse que já jogou todos os games da franquia para dar vida ao protagonista Geralt.

Publicados na década de 1990, os livros de The Witcher só ganharam tradução no Brasil em 2011. Ao todo, são sete volumes, e há duas possíveis ordens para conferir as obras.

Já a série da Netflix retorna para sua 3ª temporada em 2023. Vale lembrar que a plataforma já declarou que a série terá em torno de sete temporadas e alguns spin-offs, como A Origem, que estreia ainda este ano.

The Witcher: Blood Origin | Post-Credits Teaser | Netflix

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.