não tá fácil pra ninguém

Após prisão de Daniel Alves, esposa se manifesta

Casados há cinco anos, Joana Sanz pediu privacidade à imprensa

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

A situação do jogador da Seleção Brasileira, Daniel Alves, não é nada boa. O atleta foi preso preventivamente na última sexta-feira (20), na Espanha, enquanto aguarda julgamento pelas acusações de estrupo e agressão sexual contra uma mulher, de 23 anos, em uma boate. O caso aconteceu no dia 30 de dezembro. A justiça espanhola é especialmente rígida em casos desse tipo e ele já está em penitenciária, há 40km de Madrid, onde residia com a família.

No seu primeiro depoimento, Daniel disse que não conhecia a moça que o denunciou, porém depois mudou sua versão da história e afirmou que houve sexo, mas que havia sido consensual. A Espanha não tem acordo de extradição com o Brasil. Por isso, o jogador vai ficar preso até o julgamento, ainda sem data marcada.

Após Daniel ser detido, sua esposa, a modelo Joana Sanz, se manifestou nas redes sociais pedindo privacidade aos repórteres que estavam atrás dela. “Peço por favor à imprensa que está fora de minha casa que respeite minha privacidade neste momento. Minha mãe morreu há uma semana. Mal comecei a supor que ela não está mais por perto e estou sendo atormentada pela situação de meu marido. Perdi os dois únicos pilares da minha vida. Tenham um pouco de empatia ao invés de buscar tantas notícias na dor dos outros”, desabafou.

Os dois estão casados há cinco anos.

Daniel Alves é detido na Espanha

jogador de futebol Daniel Alves foi preso, nesta sexta-feira (20), na Espanha, após prestar depoimento em uma delegacia de Barcelona, sobre uma suspeita de agressão sexual. De acordo com informações do portal ‘G1’, o atleta se apresentou voluntariamente ao local e já saiu de lá em uma viatura. Os órgãos oficiais, no entanto, ainda não informaram o motivo pelo qual o brasileiro foi detido durante o depoimento.

A denúncia de agressão sexual foi feita por uma mulher, de 23 anos, que estava na mesma festa de Dani Alves, em uma boate no dia 30 de dezembro de 2022, em Barcelona. Segundo o ‘G1’, a polícia da Catalunha afirmou que a jovem alegou que foi assediada por Daniel Alves no local e se queixou com funcionários da boate. A agência de notícias ‘Reuters’ contou que ela disse que o jogador a tocou debaixo de sua saia.

Ainda de acordo com as informações, a direção da boate teria chamado a polícia, mas quando chegaram ao local, o jogador já havia ido embora. A polícia da Catalunha, então, abriu um inquérito para investigar o caso e, há dez dias, denunciou o jogador à Justiça. No entanto, Daniel Alves ainda não é considerado réu.

Em entrevista a um programa de TV na Espanha, o jogador brasileiro, que esteve na Copa do Mundo do Catar, negou as acusações e alegou que estava apenas dançando, sem invadir o espaço de ninguém. “Eu estive nesse lugar, e quem me conhece sabe que eu adoro dançar, mas sem invadir o espaço de ninguém, respeitando os espaços. E quando você vai ao banheiro não tem que perguntar quem está lá para usar o banheiro. Não sei quem é essa senhorita, nunca a vi. Nestes anos todos nunca invadi o espaço de ninguém sem autorização”, declarou Daniel Alves.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.