Opinião

Geraldo Luís dá aula de como fazer um programa dominical, mas…

O "Geral do Povo" estreou neste domingo e trouxe a farofa dos tempos de ouro da TV de volta

Erlan Bastos
Colunista do EM OFF

Geraldo Luís estreou ontem o tão esperado “Geral do Povo”, que inclusive tem um trocadilho com nome do próprio comunicador que é genial. A atração comandada pelo contador de histórias foi uma farofa, mas uma farofa que há muitos anos não se assistia na televisão. Foi como rever os tempos de ouro da TV.

Em todos os programas que já apresentou até hoje, Geraldo sempre imprimiu o passado, seja seu estilo de fazer rádio adaptado para TV, seja a TV antiga de volta à “TV atual”. Geraldo Luís estava ao vivo, e se Rodrigo Faro tiver humildade (sabemos a resposta) e for inteligente, vai no YouTube assistir o “Geral do Povo” com papel e caneta na mão, para aprender como tirar “Hora do Faro” do buraco.

Os domingos na televisão são depressivos, tristes e engessados. Uma pessoa tem que se odiar muito para assistir “Hora do Faro” e “Domingão com Huck” completo. É uma tristeza só.

Geraldo colocou anões, repórteres, histórias, quadros consagrados na TV, trouxe aquela animação de programas de auditório. Algumas pessoas podem ter pensado “minha nossa que bagunça”, mas foi a bagunça mais organizada que vi na minha vida. Nada, absolutamente nada que aconteceu na estreia foi “bagunçado”, tudo foi pensado e debatido a dedo entre Geraldo Luís e sua diretora Marlene Mattos.

A farofa agradou o exigente público do Twitter e do Instagram, que amam tacar pau em absolutamente tudo. Se fosse mudar alguma coisa na estreia, seria somente a pauta “Arlindo Cruz”.

GERALDO ENTREGOU O QUE PROMETEU. A REDETV!, COMO SEMPRE, NÃO

Geraldo Luís enfatizou sua gratidão pela oportunidade de voltar aos domingos, agradeceu a RedeTV! e até beijou o chão do estúdio. Porém, o seu atual canhão também é seu “fogo amigo” e explico o motivo.

Geraldo é um nome popular e a divulgação se limitou à grade fraca da RedeTV! e as redes sociais. Não houve outdoor ou panfletagem nas ruas para que o “povão” (público alvo da atração) soubesse que Geraldo estava de volta aos domingos. Mas é o mesmo erro que a RedeTV! faz com todas as novas atrações. Aí, no final, é mais fácil por a culpa no apresentador.

ASSESSORIA QUE FAZ UNHA, MAS NÃO FAZ SEU TRABALHO

Outra questão lamentável na emissora é a sua decadente assessoria de imprensa (muita gente agora vai se assustar em saber que existe uma assessoria na RedeTV!). Pois é, não parece mas existe. Focada em contar meias verdades, a assessoria como sempre trabalhou mal em divulgar e preparar a imprensa para estreia do Geraldo Luís. Mas neste quesito, não dava para esperar muita coisa.

QUEM GANHOU?

Não entro no mérito audiência. O motivo? Simples: o público precisa saber que Geraldo Luís está no ar. A batalha do comunicador é grande. Ele, além de comandar a atração, terá que vencer o “fogo amigo” e o “fogo inimigo”. Se estivesse no SBT, por exemplo, ele teria passado de 5 pontos com facilidade.

Geraldo reavivou os domingos, foi gostoso de assistir e estou ansioso para o que ele, Marlene Mattos e toda equipe vão aprontar no próximo domingo.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.