ExclusivoBriga entre Dayanne Bezerra e irmã de Rico Melquiades pode render multa alta

Irmã de Deolane Bezerra e Gabriela Melquiades trocaram tapas e ofensas em junho, num evento de Carlinhos Maia

Erlan Bastos
Colunista do EM OFF

A advogada e influenciadora Dayanne Bezerra, irmã de Deolane Bezerra, não quer mais papo com a família de Rico Melquiades. Ela entrou com um processo contra a irmã o vencedor de “A Fazenda 13”, Gabriela Melquiades, após ambas trocarem sopapos em junho de 2022. Dayanne pediu na Justiça o pagamento de uma indenização de mais de R$ 50 mil.

Na ação, que a coluna Erlan Bastos EM OFF teve acesso com exclusividade, a irmã de Deolane Bezerra chama Gabriela Melquiades de “agressora” e diz que ela arremessou um copo em seu rosto, “desencadeando um grave crime de lesão corporal praticado em conluio com seu irmão”, Rico.

A treta aconteceu no “São João de Carlinhos Maia”, realizada em Penedo, Alagoas, em 10 de junho de 2023. Para quem não se lembra, Dayanne e Rico Melquiades trocaram ofensas durante a festa. Em um dos vídeos, é possível ver quando a advogada é atingida por um copo atirado pela irmã de Rico. Em seguida, a discussão vira uma briga generalizada.

Indenização

Dayanne diz que, no dia seguinte da briga, registrou um boletim de ocorrência no qual Gabriela consta como coautora das agressões. Porém, posteriormente, após analisar vídeos e imagens da briga, chegou à conclusão que a irmã do influencer “desferiu reiterados ataques físicos” contra ela, “conforme confirmado em suas próprias declarações em redes sociais”.

A irmã de Deolane Bezerra ressaltou na ação que relação conturbada existente estava restrita exclusivamente ao relacionamento entre ela e Rico Melquiades. “Não havia, de forma alguma, qualquer desentendimento prévio entre esta Requerente [Dayanne] e a Requerida [Gabriela], além das discussões verbais com Ricardo”.

Assim, a advogada e influenciadora acionou Gabriela Melquiades na Justiça e pede uma indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil alegando que as agressões desencadearam “abalo emocional, sofrimento psicológico e constrangimento à vítima”. Pede, ainda, mais R$ 539,05 pela reparação de danos materiais. Assim, solicita o pagamento de indenização total de R$ 50.539,05.

Leia mais:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.