ExclusivoBanco Itaú encerra contas da família Bezerra por suspeita de lavagem de dinheiro

Dayanne Bezerra tentou sacar R$ 1 milhão em dinheiro vivo, o que causou desconfiança na instituição

Erlan Bastos
Colunista do EM OFF

As influenciadoras Deolane e Dayanne Bezerra estão em pé de guerra com o banco Itaú. Tudo começou quando a irmã da ex-participante de “A Fazenda 14” acionou o gerente da instituição financeira para fazer o saque de R$ 1 milhão em dinheiro vivo para a compra de um imóvel em São Paulo. A instituição desconfiou, apontou uma suposta lavagem de dinheiro e encerrou a conta de todo mundo da família.

A coluna Erlan Bastos EM OFF teve acesso exclusivo a documentos sobre essa treta e te explica os detalhes. No dia 20 de novembro, Dayanne Bezerra acionou o gerente da agência via Whatsapp e pediu a reserva de R$ 1 milhão. O funcionário do banco até questionou se seria feita uma transferência bancária, mas a influencer ressaltou que queria tudo “em espécie”.

O gerente, identificado apenas como “Renan”, afirmou que analisaria o pedido junto ao “operacional” da instituição. Dayanne, por sua vez, afirmou que a quantia em dinheiro seria usada para a compra de um apartamento no Anália Franco, um bairro de classe nobre da capital paulista.

Banco ficou desconfiado

No dia 24 de novembro, a influenciadora foi até a agência para fazer a retirada da quantia, porém, teve uma surpresa: a operação foi negada. O gerente geral da agência, então, questionou mais uma vez qual seria a finalidade do dinheiro. Uma equipe da segurança do banco foi acionada. Diante do pedido incomum e da alta quantia, o banco desconfiou que a verba poderia ser usada como “lavagem de dinheiro e crime organizado”.

Todas essas informações constam em um processo, movido pela advogada da família Bezerra, a ex-BBB Adélia Soares, contra o banco após Dayanne ter o pedido de retirada negado. A advogada disse que a influencer se sentiu humilhada diante a situação. Segundo ela, Dayanne foi acusada injustamente “da prática de diversos crimes (…), sem apresentar formalmente qualquer justificativa legal”.

Após o ocorrido, porém, o banco Itaú resolveu por bem encerrar a conta de todos os membros da família Bezerra, incluindo Deolane. A ex-participante de “A Fazenda” afirmou que sua família estaria sendo alvo de “retaliação” após a irmã acionar a instituição financeira na Justiça. Deolane Bezerra chamou a decisão do Itaú de “abusiva”. A viúva de MC Kevin tem cerca de R$ 10 milhões investidos no banco.

Deolane entra na jogada

Adélia Soares afirmou que, decorrente ao encerramento “forçado” da conta, Deolane Bezerra terá um prejuízo de R$ 400 mil, referentes ao Imposto de Operações Financeiras (IOF). Além do dinheiro investido no banco, a influenciadora também mantém seguro de vida, consórcio e outros serviços. Tudo deverá ser encerrado até o próximo mês.

Assim, Deolane Bezerra também entrou na Justiça solicitando a reativação de todas as contas e pediu que o banco seja proibido de encerrá-las de maneira unilateral em caráter de urgência. A Justiça, porém, negou tal pedido. Adélia Soares também havia pedido que o processo corresse em segredo de justiça, o que também não foi acatado pela juíza Renata Martins de Carvalho.

Assim, Deolane Bezerra apelou à magistrada e disse que o banco tomou a decisão de maneira “arbitrária”. Ela, a irmã e todos os membros da família Bezerra têm até o dia 14 de janeiro de 2024 para encerrarem o fechamento das contas. Em nova decisão, a juíza indeferiu novamente o pedido de reconsideração e disse que há tempo suficiente para encerrar todas as contas.

Leia mais:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.