ARREPENDIMENTO

Apoiador de Bolsonaro, Eduardo Costa assume ser babaca

Motivo de arrependimento de cantor sertanejo vem à tona e surpreende

Adriel Marques
Colunista do EM OFF

Edson Vander da Costa Batista, o cantor Eduardo Costa, de 44 anos, confessou que se arrependeu amargamente de ter se envolvido com política quando apoiou veementemente o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL). Durante uma entrevista para o podcast de André Piunti, no Youtube, Costa admitiu que errou ao defender o político de direita e apontou o que mais o incomodou depois dessa postura.

“A única coisa que me arrependo de tudo foi a política […]. Nem é em perder [dinheiro], mas fez as pessoas terem antipatia de mim. Pra te falar a verdade, nunca afetou na minha agenda, nunca afetou no meu trabalho, nunca afetou em nada; mas afetou de pessoas que gostavam de mim […]. Foi a única hora que eu falo assim: Se eu pudesse voltar, eu jamais falaria disso [política]“, contou o artista, que sempre mostrou apoio a Jair.

Eduardo assumiu: “Eu acho até que eu fui um pouco babaca, sabia? Eu reconheço a babaquice. Falo, nossa que babaquice me envolver nisso. Nada a ver [ter me envolvido com a política]. Hoje se eu pudesse falar assim: ‘Você se arrepende de algo que fez?’. Não me arrependi de nada, mas da politica me arrependo. Queria uma mudança que pra mim era uma mudança e por outros não era. Depois você descobre que era tudo a mesma coisa [governo].”

No ano passado, Eduardo Costa confessou que havia se arrependido de apoiar as eleições de Bolsonaro em 2018. Todavia, ele manteve seu voto no político por não concordar que Lula (PT) fosse o presidente novamente. “Odair, eu vou ser bem sincero, pra você eu vou falar… eu prometi que eu não falaria mais de política, estou falando pra você que é meu amigo, meu irmão, e para seus telespectadores e pessoas que seguem seus canais. Eu sou Bolsonaro e o meu voto é do Bolsonaro!”, declarou para o Canal Rural, de Odair Terra.

Se tratando de dinheiro, o artista também teve seu bolso afetado. Em conversa com Leo Dias, em 2019, ele contou que foram milhões perdidos por ter apoiado Bolsonaro. “Perdi muito show. Tomei um prejuízo com o Bolsonaro de quase R$ 5 milhões só pelas coisas que eu falei na época. Eu fazia cerca de 145 a 150 shows por mês. No ano passado, fiz só 90”, contou. Por fim, o cantor afirmou que, apesar de tudo, também queria uma rotina menor de shows.

AS MUDANÇAS NA APARÊNCIA DELE | Piunti entrevista Eduardo Costa

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.